Archive for Agosto 2012

Left Handed Day


.

Ontem, 13 de agosto, foi o dia internacional do canhoto. Para aproveitar a data, vou fazer uma ligeira homenagem a todos os escritores que sujaram suas mãos, borraram o que havia escrito simplesmente por escrever com a mão esquerda.

Lewis Carroll
Apesar desse aqui dispensar apresentações, vamos lá. O escritor de Alice no País das Maravilhas está na lista daqueles que sofreram com uma caneta de tinta e a mão esquerda.


H.G. Wells, o escritor de A Maquina do Tempo e Guerra dos Mundos




Mark Twain, escritor de As aventuras de Tom Sawyer. Alias, leiam esse livro, vocês vão amar e odiar o Tom.
















Dos Brasileiros:


Machado de Assis




Camila Loricchio, a autora linda de Castelo de cartas


Eu.

:)

Penélope


.


Do Skoob: 

Em um conto de fadas moderno, nós conhecemos Penélope, uma jovem de 25 anos que passou a vida inteira presa em sua própria casa, vítima de uma antiga maldição. Para se livrar do focinho de porco que cresce no lugar do seu nariz, ela precisa encontrar alguém que a ame mesmo com esse "pequeno" problema



A história da Maldição

Ralph Wilhern, contrariando sua família, tem um caso com a empregada Clara. A mesma engravida, mas Ralph não é capaz de se casar com ela com medo do ridículo e de ser deserdado. Imediatamente, ele se casa com uma jovem rica.
Clara resolve se matar e a mãe dela, uma bruxa, amaldiçoa os Wilhern: a próxima menina a nascer teria focinho de porco. E para acabar a maldição, somente quando alguém de sua mesma classe a aceitasse.


Penélope

Depois de seguidos nascimentos de meninos, finalmente nasce Penélope e como uma Wilhern, ela é amaldiçoada com o focinho de porco. Sua mãe mesma não pode aceitar que sua filha seja assim, então a esconde do mundo, colocando-a em um mundo de contos de fadas e perfeição. Desde que ela não tenha contato com o mundo real.
Sua mãe e uma casamenteira se esforçam para achar um bom partido e rico para desfazer a maldição, mas sem sucesso, apenas com jovens fugindo horrorizados.

Max

Um dos pretendentes a sair correndo é Edward Vanderman Jr, mesmo dizendo o quanto ama Penélope, ele não só foge ao vê-la como tenta denunciá-la na polícia. Obviamente, não atrai nenhuma atenção. Então ele se une ao jornalista Lemon, interessado da história, para desmascarar Penélope.
E os dois contratam Max Campion, de uma família poderosa mas falida, para conquistar a moça e fotografá-la.
Mas, Penélope não aceita vê-lo. Não depois de tanta mágoa. Só que mesmo assim ele não vai embora. E aí então eles passam a conversar através de um vidro.


Encontrei Penélope antes de saber que era um filme.  A capa me atraiu de imediato e comprei num sebo uma edição maravilhosa. A história, meio simples, é bem desenvolvida, puxando o foco para o preconceito.
Como os pretendentes gostam de Penélope até saber da maldição, como outros fingem gostar dela. Sendo assim, a maldição não desaparece. Mais interessante é acompanhar o desenvolvimento de Max e a vida de Penélope. Como ambos vivem em mundos tão diferentes.



Um livro sobre o quanto aparências podem valer.


Os 7 pecados da leitura


.


Hora do meme recebido da Bárbara Sá, Segredos entre Amigas. :)



Ganância

Qual seu livro mais caro? E o mais barato?


Meu mesmo, acho que foi Harry Potter 5, eu comprei no dia que lançou por 55 reais. Mas, eu dei para o meu irmão O retorno do Poderoso Chefão que eu lembro que custou 65. O mais barato que eu lembre agora foi Tocaia Grande, custou 1 real e bem é uma raridade.



Ira

Com qual autor (a) você possui uma relação de amor e ódio?


Sem discussões, George R. Martin. Principalmente se ele morrer antes de terminar a série. Agora se puder colocar dois, Kirkman, o autor dos quadrinhos de The Walking Dead. Eu espero um mês e meio para ler 20 páginas, estamos na edição 100 ainda e ele vai me dizer que continua até a 300! Mas, o cara é um gênio.




Gula
Qual livro você devorou sem vergonha?

São tantos, gula é um pecado frequente. Mas, um que eu queria ter demorado mais, para agora não surtar com a falta são os dois primeiros exemplares da Crônica do Matador do Rei: O Nome do Vento e Temor do Sábio.

Preguiça

Qual livro você negligenciou devido a preguiça?


Um livro que hoje em dia eu amo, mas demorei quase 4 anos para ganhar vergonha na cara para ler: O mundo de Sofia. O livro é excelente, mas eu demorei muito. Negligencio e vou continuar a negligenciar a minha versão em inglês de O Silmarillion.

Orgulho

Qual livro você tem orgulho de ter lido?

Ainda é Senhor dos Anéis, acho. Apesar de ter sido bem simples de certa forma, é um livro que eu carrego com orgulho. Mas, no momento me orgulho de Crime e Castigo, por ser um livro tão denso.



Luxúria
Quais atributos você acha mais atraentes em personagens masculinos e femininos?

O que eu acho atraente mesmo em ambos é um pouco daquela arrogância de gente que sabe que é inteligente. Um pouco daquele jeito de: Estou cercado por idiotas. E garra. Sem muito mimimi e com bastante ironia.

Inveja
Quais livros você gostaria de ganhar de presente?

Coleções. Peanuts completo, todos os livros das Crônicas de Gelo e Fogo lançados no Brasil *-* e Calvin e Haroldo completo. Mas, desde 2002 meu objeto de desejo maior é Musashi completo.


Não vou marcar ninguém, deixo aberto para quem quiser participar porque é injusto escolher poucos. :)


Mas, recomendo alguns aqui:
http://tematoa.blogspot.com.br
http://www.nathlambert.blogspot.com.br/
http://pitadadecultura.blogspot.com.br/

31 de julho atrasado e cerveja amanteigada


.



Quase impossível se controlar e fazer um post minimamente curto, como planejado. Para o aniversário do Harry, quero dizer. Harry, como se ele fosse meu amigo. E é. Ele e tantos outros.
Sempre me disseram: É apenas um livro. Mas, não. Sempre foi muito mais do que isso. E em parte foi a espera que proporcionou isso. Como em O Pequeno Príncipe: É o tempo que passei com minha flor que fez ela especial.
E é por isso que hoje eu não consigo pensar em : After all this time?
Sem responder: Always.

Comecei a acompanhar Harry Potter aos nove, ri, chorei, torci. Como tantos esperei minha carta de Hogwarts, vibrei com o lançamento de cada filme, reclamei dos detalhes diferentes. Fui fã de carteirinha.
E no tempo de espera entre uma carta e outra ficam as pessoas que eu conheci por causa dos livros, os momentos que eu vivi, as discussões, as fanfics, as longas teorias. Uma paixão compartilhada.
E por mais que não seja o livro mais bem escrito que tenha lido, nenhuma série me causou tanta emoção quando HP. Potter head sempre. Nunca acompanhei algo com tanta avidez. E nunca cresci tanto com uma série.
Porque não importa o que aconteça. Hogwarts sempre estará lá para aqueles que acreditam.

E para dar parabéns (atrasado) a Harry e a J.K. (atrasado), deixo aqui a receita simpática de cerveja amanteigada na versão sem álcool. Eu fiz e achei bem legal, mas me disseram que nem se compara com a do parque, porque a caseira não é tão doce. Bem, tentem. :)



Ingredientes: 
470ml de Sorvete de Baunilha derretido;
 4 colheres/sopa de manteiga em temperatura ambiente; 
200ml de açúcar mascavo
; 2 colheres/chá rasas de canela; 
½ colher/chá rasa de noz moscada;
 ¼ colher/chá rasa de cravo (moídos);
600ml de cidra de maçã.

Como fazer:
Misture manteiga, açúcar e temperos em uma tigela grande. Adicione o sorvete e deixe congelar. Aqueça a cidra em uma panela por 3 min (use fogo alto para ferver e eliminar o alcool)depois espere esfriar um pouco. Encha cada copo com uma colherada generosa da 'poção' de sorvete e derrame sobre ela a cidra aquecida  e veja a mágica acontecer. Começa a espumar e por isso que se chama cerveja.


Obs: A minha ficou mais bonita que a da foto xP