Clube da luta


.




 A culpa foi minha. As vezes você faz as coisas e acaba se ferrando. Outras, são as coisas que não faz que acabam ferrando você. 




Primeira regra do Clube da Luta: Não se fala sobre o Clube da Luta.

Segunda regra do Clube da Luta: Não se fala sobre o Clube da Luta.

Logo essa resenha nem deveria estar sendo feita, mas o Clube da Luta nunca teria crescido se essa regra não tivesse sido ignorada um bom par de vezes.
Então vamos lá, a história começa com o fim. Com o protagonista sem nome discutindo com Tyler Durden enquanto esse tem uma arma apontada para a boca dele.

"Tyler e eu na beira do telhado, o revólver na minha boca, fico pensando se esse revólver está limpo."

E a história é como ele foi parar lá. A história do protagonista e de Tyler Durden. Um dia, após perder seu apartamento, o protagonista se reúne a Tyler para chorar as mágoas e em um momento Tyler pede um soco. E aí está fundado o Clube da Luta, um lugar onde você pode viver as margens da sociedade. Um lugar onde você pode se livrar das algemas que a sociedade te dá. Você não é o seu carro, você não é seu apartamento, você não é o seu facebook. Você não está aqui por um motivo.
"Você compra móveis. E pensa, este é o último sofá que vou comprar na vida. Compra o sofá, e por um par de anos fica satisfeito porque, aconteça o que acontecer, ao menos tem o seu sofá. Depois precisa de um bom aparelho de jantar. Depois de uma cama perfeita. De cortinas. E de tapetes.Então cai prisioneiro de seu adorável ninho, e as coisas que antes lhe pertenciam passam a possuir você."




 É uma história sobre viver de verdade, contada do jeito mais original possível.No livro voce segue bem melhor os delírios do protagonista, seus pensamentos muitas vezes confusos, sua insônia. Você consegue entender seus desesperos e sua falta de ações.


" Você tem uma classe de mulheres e  homens jovens e fortes que estão dispostos a dar a vida por alguma coisa. A publicidade persegue essa gente com carros e roupas desnecessários. As gerações vêm trabalhando em empregos que odeiam, comprando o que não têm a menor necessidade.— Nossa geração não viveu uma grande guerra ou uma grande depressão, mas nós sim, nós vivemos uma grande guerra espiritual. Uma grande revolução contra a cultura. A grande depressão é a nossa vida. Nossa depressão é espiritual.— Temos de mostrar a esses homens e a essas mulheres o que é a liberdade escravizando-os, mostrar o que é a coragem amedrontando-os."    

As diferenças entre livro e filme não são tão gritantes, mas elas mudam a reflexão sobre a história. Especialmente o final que é consideravelmente diferente. 

"O incrível milagre da morte: num instante você está andando e conversando, no outro não passa de um objeto."



Clube da Luta é um livro para ser lido e pensado e não apenas lido. Porque se apenas lido você pode encará-lo como um simples apelo a violência quando é muito mais do que isso. É muito mais do que brigas em um porão.





Se você já viu o filme, leia o livro.
Se você já leu o livro, veja o filme.
Se você já fez os dois, repita uma das duas opções.
Se você não fez nenhum dos dois, leia o livro. Queria ter feito isso.



                     

11 Responses to “Clube da luta”

  1. Ah parece interessante a parte do quebrar as regras;

    Gosto de livros que começam com o quase fim da história.

    http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

  2. Fiquei muito afim de ler o livro, parece ter um certo ar "psicológico" nos personagens...parece bem legal.
    não vi o filme haha,então vou ler o livro :)

    strawberrydelivrosefilmes.blogspot.com.br

  3. Eu vi esse livro na livraria e me interessei. Ele é bonito, pequeno, mas, que eu me lembre, o autor desse livro escrever Assombro também, que é um livro que tô querendo muito ler!

    Eu nem sabia que tinha filme *apanha forte*
    Adorei seu blog, achei ele super fofo!
    Tô seguindo ^^

    www.nathlambert.blogspot.com

  4. Líbia says:

    Eu sabia que tinha o filme, mas ainda não assisti. Fiquei curiosa para ler o livro, parece ser bem interessante. Mas quero ler o livro primeiro.
    Beijos

    http://descobrinasentrelinhas.blogspot.com.br/

  5. Esse não é (definitivamente) meu tipo de livro! Rs...
    Mas já vi o filme e gostei. Quem sabe?
    Vini - Livros e Rabiscos
    (www.livroserabiscos.com)
    Faça uma visitinha também? *-*

  6. Tenho que afirmar, primeiramente, que essa capa é perfeita *-*
    Bem sugestiva, haha. Já tinha ouvido falar da história, mas não havia lido nenhuma resenha. Gostei.
    Sua resenha me deixou bem curiosa :)

    Beijos
    http://secretsentreamigas.blogspot.com.br/

  7. Eu não gosto muito de livros que começam com o fim! Estou lendo 'A menina que roubava livros' e durante a leitura a narradora conta muita coisa antes de acontecer, isso é bom e ruim ao mesmo tempo, mas acredito que estraga um pouco o fim. Mas adorei sua resenha, quem sabe eu decida lê-lo em breve!!

    Xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br

  8. Oie...
    Não li nem assisti ao filme
    mais gostei munto da sua resenha vou me atualizar rsrs
    sem falar que a capa é bem legal!=]
    Obg pela visita lá no blog!
    tem resenha nova se vc quiser ir lá e deixar um coment...
    http://falleninme.blogspot.com
    Bjão

  9. Nunca assisti e nem li o livro *-*
    Adorei a sua resenha então prometo me atualizar e assistir/ler o livro, ok? HAHA *-*
    Obrigada querida *o*

    PÂM
    http://interruptedreamer.blogspot.com.br/

  10. Isabel says:

    como assim receita de cerveja amanteigada? o.O minhas preces foram atendidas!
    brincadeiras a parte, vou testar qualquer dia desses.
    obs.: estranho: jurava que cidra tinha alcool HUDASHD vou procurar a sem no supermercado...

  11. Olá,

    Aqui é a Camila lá do Castelo de Cartas,
    concordo plenamente com o fim do seu post... rsrs
    Ler o livro abre uma gama muito mais legal de detalhes!
    É um livro (e um filme) para ser lido e pensado sem dúvidas.

    Bjs
    Camila www.castelodecartas.com.br

Your Reply