Tocaia Grande


.

Do Skoob: 
"Tocaia Grande era uma terra de ninguém, sua face obscura é o imenso painel de misérias humanas, barro e sangue, pólvoras e facão, o tradicional embate de coronéis e jagunços, traições e fidelidades, e mais um turco e uma artista russa, dois frades que tentam salvar a alma daqueles infiéis - tudo narrado com a suculenta prosa de um dos maiores narradores da literatura universal." (Carlos Heitor Cony - colunista da Folha de São Paulo)
Tocaia Grande - A face obscura - Jorge Amado







Jorge Amado nos conduz através da história da origem de Irisópolis. Na verdade , das histórias. Ao longo de 500 e pouquíssimas páginas ele detalha personagens, te mostra a vida num pequeno pouso. Vida pobre, com desgraças, pequenas felicidades, vida parada. Antes de ser a cidade Irisópolis foi Tocaia Grande.
A história começa com uma curta Tocaia extremamente bem sucedida que o jagunço Natário comanda. O lugar escolhido para o ataque parecia um jardim do Éden de tão lindo. O chefe de Natário, o coronel Boa Ventura lhe dá um pedaço de terra para plantar por lá, construir casa e dá a ele também o título de Capitão. E é nesse pouso, no meio de duas cidades que Tocaia Grande se instala. Nem no meio, tá mais para perto de um atalho.
Não faltam personagens no livro, você chega a se confundir porque o autor nem sempre explica de onde surgiram, ao mesmo tempo que isso é um aspecto negativo, se parece mais com um diálogo entre duas pessoas que vivem na mesma cidade.


De início, apenas um local de passagem, um pouso dos tropeiros. Uma pequena "lojinha" comandada pelo árabe Fadul e casebres de putas. Dessas últimas então nos tornamos compadres, sabemos seus pensamentos e medos.
Mas, como haveria de ser o local vai crescendo e aí que reina a maior parte da história.
Me disseram 2 coisas sobre esse livro. Primeiro que era erótico demais, não concordo. Não é uma história de erotismo, se comentam bastante sobre sexo era porque sim, Tocaia Grande era pouso de rapariga. Mas, com uma naturalidade que eu nem chego a descrever como erotismo. Segundo: que o final que era o grande x da questão. Não estavam errados e não pretendo entregar nada por aqui. Mas de fato, não desista do livro. E não ligue para adaptações.


O negro ferreiro Tição, se deitava com francesa e com serva mas fugiu para conquistar seu próprio lugar. Fadul, árabe sempre disposto aos negócios e conversas. Com um coração enorme. Bernarda, menina moça, "estuprada" pel pai, resolve ser rapariga, afilhada e apaixonada por Natário. Coroca, mulher da vida, já velha (velha mesmo, porque eles falam como se ela fosse apenas maior de idade até a hora que revelam a idade dela), forte, destemida, disposta a tudo. Natário, pontaria maravilhosa, fiel, excelente amante, péssimo inimigo para se ter... Nomes desconhecidos agora que vão te acompanhar durante a narrativa. Impossível não gostar de nenhum. Não dá para ser indiferente.Você vai torcer por eles, desejar sucesso e sorte e se frustrar com as dificuldades que surgem no caminho.

Foi o primeiro livro de Jorge Amado que eu li e em breve Capitães de Areia aparecerá por aqui. A  narrativa prende. Você vai acompanhando a vida das pessoas, a cidade crescendo, começa a se apaixonar pelos personagens e o afeto por eles vai crescendo, você acompanha casamentos, amigações, filhos, doenças, penúria... Você é expectador de tudo aquilo. Jorge Amado só está lhe contando a história. Como ele chega a dizer em certas partes: "Ah, não houve tempo de contar isso e teria sido interessante, mas foi-se o tempo." Ele vai se tornando intimo do leitor no decorrer da narrativa, como nós leitores, nos tornamos íntimos dos personagens.



Escrever sobre Tocaia Grande, menos de meia hora após ter acabado de ler o livro irá me conduzir a uma resenha tremendamente imparcial. Mas, recomendo a todos a leitura e muito. É fantástico. E certamente figura entre os meus favoritos, na mesma categoria que Cem Anos de Solidão. Não sei dizer qual é melhor.


Post Scriptum importante pra caramba:A minha edição de Tocaia Grande é essa da imagem. A edição é bem bonita, alias. Mas, quem for procurar  o livro, folheie.  O meu tem um "pequeno enorme" defeito. Logo após a página 440, o livro volta a página 33. E repete da 33 a 66 para então voltar a 470. Eu peguei as páginas que faltavam para mim num ebook mesmo, mas aconselho sempre a dar uma olhada atenta. Se a Leya errou com o último Crônicas do Gelo e Fogo, tudo bem isso acontecer em 1988 e .... acabei de descobrir que eu tenho em mãos a primeira edição de Tocaia Grande. o.O






4 Responses to “Tocaia Grande”

  1. Olá Senhorita!
    Não sou o maior fã de romances clássicos, mas darei uma chance a este, principalmente porque tem aqui em casa e está mofando na estante há um tempão!
    Bela resenha!
    Abraços...
    Vinícius - Livros e Rabiscos
    www.livroserabiscos.com

  2. meu mundo says:

    nossa esse romance é tudo,li a muitos anos atrás ,mais ainda lembro.
    obrigada pelo seu comentário no meu blog!!
    beijos!!
    http://escreverdayse.blogspot.com.br/

  3. Amei seu blog, por isso ja virei sua seguidora e leitora :)
    beijos

  4. Olá, saiu o resultado do Book Tour “Adeus à Humanidade” para o qual você se inscreveu! Veja o resultado!

    Beijoos e obrigada pela participação!
    Meus livros, meu mundo.

Your Reply